domingo, 30 de dezembro de 2007

654

Seriam muitas páginas se não tivesse devorado já 150 e tal em duas leituras sôfregas de quem está encantada por, pela primeira vez, conhecer a mão que escreveu aquelas palavras.
E que fantástica surpresa! "A Sétima Porta" de Richard Zimmler, meu professor de Jornalismo Comparado na Universidade do Porto, está a superar todas as minhas primeiras expectativas. O tema, a escrita, a mão. Espero sentir-me assim, vibrante, até ao final da história. Sem dúvida, a melhor prenda deste Natal. Obrigada a quem me deu o livro e a quem o escreveu!


A obra do autor:

  • O Último Cabalista de Lisboa
  • Trevas da Luz
  • Meia-Noite ou o Princípio do Mundo
  • Goa ou o Guardião da Aurora
  • À Procura de Sana
  • A Sétima Porta

sexta-feira, 21 de dezembro de 2007

terça-feira, 18 de dezembro de 2007

beat box - a aparelhagem humana

Ídolos versão francesa. Se fizerem uma pesquisa no You Tube vão encontrar vários performers de beat box. É incrível como é que eles conseguem....

sábado, 15 de dezembro de 2007

time machine




encontrei esta musiquita e estive durante uns breves momentos a sonhar com a minha adolescência. que saudades!

domingo, 9 de dezembro de 2007

segunda-feira, 19 de novembro de 2007

Snow Patrol - Chasing Cars

We'll do it all
Everything
On our own

We don't need
Anything
Or anyone

If I lay here
If I just lay here
Would you lie with me and just forget the world?

I don't quite know
How to say
How I feel

Those three words
Are said too much
They're not enough

If I lay here
If I just lay here
Would you lie with me and just forget the world?

Forget what we're told
Before we get too old
Show me a garden that's bursting into life

Let's waste time
Chasing cars
Around our heads

I need your grace
To remind me
To find my own

If I lay here
If I just lay here
Would you lie with me and just forget the world?

Forget what we're told
Before we get too old
Show me a garden that's bursting into life

All that I am
All that I ever was
Is here in your perfect eyes, they're all I can see

I don't know where
Confused about how as well
Just know that these things will never change for us at all

If I lay here
If I just lay here
Would you lie with me and just forget the world?

prisão de ventre...ou cólicas indomáveis

Meus caros, acredito que favas com chouriço é um prato muito romântico. Especialmente devido ao calor das ventosidades que deve provocar. Isto debaixo dos lençois deve ser uma festa. Pum, aí vai um! eheheh
Pronto, puns à parte vamos lá ver este videozinho que junta a mestria do nosso carismático José Cid e a saga Prion Break... ora vejam lá....

lol

quinta-feira, 8 de novembro de 2007

Há alturas assim

Venho aqui todos os dias pessoal. Mas não me apetece escrever.
E não posso falar do meu emprego que é uper-secreto ;)
Deixem-me dizer-vos apenas que há bons blogs na minha lista
"para ler". Quando a minha vida voltar a ser interessante
(pelo menos para mim) deixo aqui uma nota :)



***

quinta-feira, 13 de setembro de 2007

Death Cab For Cutie - Soul Meeets Body

"Soul Meets Body"

I want to live where soul meets body
And let the sun wrap its arms around me
And bathe my skin in water cool and cleansing
And feel, feel what its like to be new

Cause in my head there’s a greyhound station
Where I send my thoughts to far off destinations
So they may have a chance of finding a place
where they’re far more suited than here

And I cannot guess what we'll discover
When we turn the dirt with our palms cupped like shovels
But I know our filthy hands can wash one another’s
And not one speck will remain

And I do believe it’s true
That there are roads left in both of our shoes
But if the silence takes you
Then I hope it takes me too
So brown eyes I hold you near
Cause you’re the only song I want to hear
A melody softly soaring through my atmosphere

Where soul meets body
Where soul meets body
Where soul meets body

And I do believe it’s true
That there are roads left in both of our shoes
But if the silence takes you
Then I hope it takes me too
So brown eyes I hold you near
Cause you’re the only song I want to hear
A melody softly soaring through my atmosphere
A melody softly soaring through my atmosphere
A melody softly soaring through my atmosphere
A melody softly soaring through my atmosphere

segunda-feira, 10 de setembro de 2007

a vida de pernas para o ar

E não é que tenha muita vontade de fazer o pino. Já nem me lembro como se faz... É mesmo uma questão de organização. No meio da estafa, nem me lembro de te dizer o que sinto ou como me sinto; ansiosa, quase grávida de tantos projectos e ideias; quase, mas não estou.
Agora estou mesmo só a fazer as malas mas não é para te deixar, é para ir ao teu encontro.
Até logo*

quarta-feira, 5 de setembro de 2007

tudo muito deprê

Sinceramente quando venho ao meu blog nem me reconheço. Parece que quando entro aqui tudo me deprime a começar pelos meus próprios posts! lol Minha gente, isto vai ter que mudar. Hoje andei a vasculhar debaixo da roupa e descobri que a minha camada divertida e bem disposta continua no sítio ;) By the way, e uma vez que o tema agora é o (des)emprego, deixo-vos aqui uma amostra da oferta de trabalho para jornalistas, e isto sim é para rir:


jornalistas (estágio)

A recém-criada MAM Magazine (em banca está o nº4) é a revista de automóveis de publicação mensal mais completa do mercado e procura integrar jornalista(s) para estágio não remunerado (primeiros 3 meses).

Pretende-se:- Licenciado em comunicação social ou em fim de curso
- Paixão por automóveis e conhecimentos do sector
- Boa capacidade de escrita
- Carta de condução categoria B
- Residência na Grande Lisboa- Disponibilidade imediata

Oferece-se:
Optimo ambiente de trabalho
Flexibilidade de horários
Ajudas de custo

Registo Login: Para responder a esta oferta terá primeiro de se registar ou fazer login.
Comments (0)
-->

"Requisitos há muitos!" - Diria a minha avó a imitar freneticamente o Zé Povinho...

Com sorte ainda nos pagam um cafezito de vez em quando!

terça-feira, 4 de setembro de 2007

update

estou desconcertantemente focada na procura e conquista de um emprego. talvez nunca chegue a ser uma jornalista de verdade, mas isso também já não importa. estou demasiado concentrada em sobreviver neste país estranho que não tem oportunidades. boa sorte a todos e boa sorte para mim.

domingo, 12 de agosto de 2007

Marlango - Madness

Muy bueno. Nuestra hermana é uma actriz espanhola. Lembram-se de uma das enfermeiras do Almodovar em Hable con ella? É essa mesma!

o último vôo do Ícaro


Este Ícaro à procura de sol está plantado em Sintra como uma árvore no Museu Anjos Teixeira. Como esta há muitas outras esculturas, de vários autores, espalhadas por um percurso verde, ao ar livre, rumo ao centro histórico de Sintra. É passar por elas e conversar um pouco. Esta foto capta apenas uma parte do personagem, todo ele esticadinho pronto a levantar vôo. E não é isso o que queremos fazer todos? Levantar vôo. Venha daí o sol!

domingo, 29 de julho de 2007

a sustentável leveza do ser!

Não tenho tido assunto porque o meu cérebro tirou férias. Apenas sinto e vejo as coisas, como o amigo do poeta que também era poeta, e não penso nelas. Tenho, no entanto, feito algumas excepções neste novo modo de vida: leitura d' O Ano da Morte de Ricardo Reis, do Saramago. É o primeiro livro dele que leio e posso dizer que estou francamente maravilhada. Recomendo vivamente este livro que vou levar para a costa alentejana nos próximos dias ;)

Boas férias*

quinta-feira, 12 de julho de 2007

Nouvelle Vague - The Killing Moon

na praia

Volto hoje à terra, que é praia. Volto a casa. Família e amigos: estou a chegar. Estas férias em casa com cheiro a maresia, que se repetem há 22 anos, são como um bálsamo revitalizante.
Invicta não te abandono, volto em Setembro.


Praia da Vieira

segunda-feira, 9 de julho de 2007

Como nuvens

Como nuvens pelo céu
Passam os sonhos por mim.
Nenhum dos sonhos é meu
Embora eu os sonhe assim.

São coisas no alto que são
Enquanto a vista as conhece,
Depois são sombras que vão
Pelo campo que arrefece.

Símbolos? Sonhos? Quem torna
Meu coração ao que foi?
Que dor de mim me transforma?
Que coisa inútil me dói?

Fernando Pessoa
17-06-1932

aqui dentro


Não têm sabor estas palavras, pois nem sequer são de pensamento.
São de lamúria, de queixa e de tisteza.
São de mim, mas sem o meu odor.
Sem o brilho das ideias que pinto na tela cerebral.
São, assim, um discorrer menos fiel, mais fácil até, do meu descontentamento.
Por isso as abandono aqui. Sem dizer adeus e sem olhar.
A vida é lá fora. É na brisa do vento. Na gota da chuva. Na página de um livro.
No verso daquela nossa música.
Não aqui no descontentamento de um coração que dorme embalado por ideias vazias e acorda com a melodia das palavras fáceis.

sábado, 7 de julho de 2007

uma pequena maravilha

Não são precisas sete. Era uma pequena maravilha se o medo (ridículo) de um ataque terrorista acontecesse no dia de hoje (7-7-2007) em Lisboa.
Senão vejamos: se se tratasse de uma bombinha que aniquilasse somente o interior do Estádio da Luz, estaríamos a falar de um dano menor -que seriam os estragos no estádio, que o Sr. Joe Berardo certamente não se importaria de mandar arranjar já que é tão benfiquista e tão rico; e depois o bem maior de exterminar a maior parte do pessoal da TVI, começando pelo Manuel Luís Goucha e na galinha que apresenta programas com ele e a acabar na Manela e no Moniz. Era limpinho!

les jours tristes




quand je pense a toi.

segunda-feira, 2 de julho de 2007

as pequenas coisas


(...) Por querer mais do que a vida
sou a sombra do que eu sou
E ao fim não toquei em nada
do que em mim tocou (...)
Ornatos Violeta

Às vezes sinto-me como este Capitão Romance. Sempre a apostar alto e agora a saber que praticamente para nada. É nestes momentos em que o sei que me vem à cabeça tudo o que, 'pequenino' comparado com os meus sonhos, não aproveitei nem tenho aproveitado. Há que repensar.

sexta-feira, 29 de junho de 2007

abertura oficial da época de caça à borboleta

"A felicidade é uma borboleta, quando perseguida está sempre fora do teu alcance, mas se te sentares quieto por um momento pode ser que pouse no teu ombro." Nathaniel Hawthorne

Vamos lá ficar todos sossegadinhos à espera que ela pouse.

desafio 7

Ora aqui está a minha resposta ao "desafio 7" lançado pela Patrícia Posse:
I- O que tenho de fazer antes de morrer:

1 » Conhecer o mundo
2 » Viver alguns anos no Chile
3 » Ter filhos
4 » Tirar outro curso
5 » Aprender a falar espanhol, chinês, italiano...
6 » Ter um negócio/empresa própria
7 » Sentir-me plenamente realizada!
II- O que mais gosto:
1 » Da minha família
2 » De arte: música, literatura, cinema, pintura preferencialmente
3 » Estar rodeada pelos meus amigos
4 » Viajar
5 » Surpreender e ser surpreendida
6 » Namorar (contigo!)
7 » Água: mar, rio, piscina ou banheira!
III- Prazeres fúteis:
1 » Meditar enquanto ando de transportes públicos
2 » Arrumar (é destressante)
3 » Dormir com a minha mãe
4 » Receber correio
5 » Contar ou ouvir uma novidade
6 » Ler antes de dormir
7 » Passar horas a ver uma série
IV- Coisas que digo frequentemente:
1 » Lol
2 » Um bocado
3 » Vá lá!
4 » É a vidinha.
5 » Tas a ver o que tas a fazer??
6 » O quê??
7 » Achas normal??
V- Coisas que faço bem:
1 » Cozinhar (quase sempre bem – o pessoal não se queixa)
2 » Conversar
3 » Rir e fazer rir
4 » Opinar/aconselhar/persuadir
5 » Divertir-me
6 » Escrever
7 » Improvisar
VI- Coisas que não faço ou não sei fazer:
1 » Cantar (mas como adoro não ligo aos vidros estilhaçados e faço muito uso das cordas vocais)
2 » Falhar aos meus amigos
3 » Desonrar a minha palavra
4 » Ser irresponsável
5 » Sorrir para uma pessoa de quem não gosto (normalmente só consigo exibir a minha pior tromba)
6 » Fingir que está tudo bem
7 » Ter calma quando estou stressada
VII - Coisas que simplesmente odeio:
1»Que me mintam
2»Pessoas com ambição desmedida
3»Injustiça
4»Machismo
5»Ignorância
6»Que mandem em mim
7» Sentir-me desiludida
Os 7 contemplados para aceitarem este desafio são:
1 » Annie, do blog No Hay Colores Oscuras
2 » Rita, do blog Murmur
3 » Danilo, do blog Alma Mater
4 » Liliana, do blog Os anjos Também Caem
5 » Pedro do Mar, do blog O Mundo do Mar
6 » Bruno, do blog Diário Imperfeito
7 » Tânia, do blog Low Budget Space

quarta-feira, 27 de junho de 2007

Mar

Mar, metade da minha alma é feita de maresia
Pois é pela mesma inquietação e nostalgia,
Que há no vasto clamor da maré cheia,
Que nunca nenhum bem me satisfez.
E é porque as tuas ondas desfeitas pela areia
Mais fortes se levantam outra vez,
Que após cada queda caminho para a vida,
Por uma nova ilusão entontecida.
E se vou dizendo aos astros o meu mal
É porque também tu revoltado e teatral
Fazes soar a tua dor pelas alturas.
E se antes de tudo odeio e fujo
O que é impuro, profano e sujo,
É só porque as tuas ondas são puras.

Sophia de Mello Mreyner Andresen

terça-feira, 26 de junho de 2007

.

Na hora da morte todas as metáforas são inúteis. A morte não se classifica. A perda não se mede. A dor não se explica. Tudo o que se possa dizer agora sobre ti é inútil. É o mais duro dos fins, porque não tem volta. Não é infeliz, é triste. Profundamente triste. É a impotência dos sentimentos a lutar contra a fatalidade dos raciocínios. É saber mas não aceitar, no meu íntimo, que nunca mais te verei. Nunca mais. É saber que os últimos momentos foram aqueles. É ter sentido o teu corpo febril e a seguir ter beijado a tua morte, gelada, nesse mesmo corpo que já não era teu. É ter visto a terra desabar sobre ti. É não conseguir dizer adeus.

quarta-feira, 20 de junho de 2007

terça-feira, 19 de junho de 2007

entre nós e as palavras

Ao longo da muralha que habitamos
Há palavras de vida há palavras de morte
Há palavras imensas, que esperam por nós
E outras frágeis, que deixaram de esperar
Há palavras acesas como barcos
E há palavras homens, palavras que guardam
O seu segredo e a sua posição


Entre nós e as palavras,surdamente,
As mãos e as paredes de Elsenor


E há palavras e nocturnas palavras gemidos
Palavras que nos sobem ilegíveis À boca
Palavras diamantes palavras nunca escritas
Palavras impossíveis de escrever
Por não termos connosco cordas de violinos
Nem todo o sangue do mundo nem todo o amplexo do ar
E os braços dos amantes escrevem muito alto
Muito além da azul onde oxidados morrem
Palavras maternais só sombra só soluço
Só espasmos só amor só solidão desfeita

Entre nós e as palavras, os emparedados
E entre nós e as palavras, o nosso dever falar.

.
Mario Cesariny

sábado, 9 de junho de 2007

no lado de lá


Às vezes é difícil. Ser razoável pode ser muito difícil. Morde-se o lábio. Olha-se para o lado. Mas a ideia fixa-se, agarra os neurónios numa mão e aperta-os. Esmaga toda a sensatez que possamos ter entranhada. E resta apenas aquela ideia. Umas vezes menos razoável que outras... Tentamos, mas continuamos do lado de cá a desejar do fundo do coração poder um dia contemplar aquela paisagem. A que está no lado de lá.

terça-feira, 5 de junho de 2007

cinefilia

Mais uma lista, só que esta já é capaz de ser do interesse do caro leitor :p
Isto da cinefilia é complicado; com tanta oferta nem sempre é fácil decidir o que ver. Como gosto muito da revista Premiere, cujas dicas levo muito sério, deixo-vos aqui o top ten 2006.

1- INLAND EMPIRE - David Lynch
2- VOLVER - Pedro Almodóvar
3- THE DEPARTED - Martin Scorsese
4- CLEAN - Olivier Assayas
5- PAN'S LABYRINTH - ...
6- L'ENFANT - Jean-Pierre and Luc Dardenne
7- MARIE ANTOINETTE - Sofia Coppola
8- THE FOUNTAIN - Darren Aronofsky
9- THE QUEEN - Stephen Frears
10- Vários - em último lugar a revista deu mais dez sugestões, entre elas V for Vendetta (que eu acho um grande filme!).

Mas vamos deixar este lugar à disposição das vossas sugestões!

segunda-feira, 4 de junho de 2007

a lista

Depois de um belo fim-se-semana, nada como ser organizadinha e fazer uma lista das coisas que se tem para fazer, certo? Ok, no meu caso, faço listas que depois não risco...mas pronto. Lista para os próximos 2 meses:

-estudar e passar no exame de Formação do Mundo Contemporâneo
-estudar e passar no teste de Gestão de Equipas e Projectos
-acabar de tirar a carta
-escrever o relatório de estágio
-arranjar dinheiro para as férias
-ir de férias
-arranjar emprego

Espero riscar isto tudo até meio de Julho, menos as férias que espero disfrutar durante todo o santo mês de Agosto...

Agora? FMC - cervejeirinha vs Milan... pela última vez. Rezem por mim.

quinta-feira, 31 de maio de 2007

É hora.

Chegou ao fim um período intenso de vivências mais ou menos profissionais que marcam o quase terminus da minha licenciatura. Pouco falta para ser jornalista, sendo que no meu intímo e desde criança sempre achei que nada me faltava...
Vale-me agora outra visão, que não diminuindo o meu amor à camisola, me coloca outras questões, e também, outras inquietações. Seja como for, hoje é o dia do adeus à redacção do DN-Porto. E custa. Por muitas secas e frustações que tenha sentido nestes últimos três meses, custa. Nada como um poema para ilustar o dia de hoje.


Hora

Sinto que hoje novamente embarco
Para as grandes aventuras,
Passam no ar palavras obscuras
E o meu desejo canta - por isso marco
Nos meus sentidos a imagem desta hora.
Sonoro e profundo
Aquele mundo
Que eu sonhara e perdera
Espera
O peso dos meus gestos.
E dormem mil gestos nos meus dedos.
Desligadas dos círculos funestos
Das mentiras alheias,
Finalmente solitárias,
As minhas mãos estão cheias
De expectativa e de segredos
Como os negros arvoredos
Que baloiçam na noite murmurando.
Ao longe por mim oiço chamando
A voz das coisas que eu sei amar.
E de novo caminho para o mar.
Sophia de Mello Breyner Andresen

quarta-feira, 30 de maio de 2007

poetas

Cartas de amor. Tolices, disse o poeta. Mas é bom, oh! como é bom, ler aqueles bilhetes que costumavas deixar em cima da almofada pela manhã. Uma frase, uma declaração. Ainda hoje abro a caixinha, quando não estás, e releio cada palavra como se não as conhecesse já. Quantas vezes elevaste o meu estado de alma com aquelas palavras. Doces adjectivos, meigos elogios. A paixão faz de nós poetas, e tu sabes encantar-me com essa melodia escrita. E esses bilhetes! Quase explode este coração, tal é a emoção, desses bilhetes.

Diz-me como beijas...

Encontrei um perfil da forma como eventualmente beijamos, de acordo com o nosso signo. Será? lol

Beijos das pessoas do signo Carneiro
Beijar alguém do signo Carneiro é mais ou menos como estar no meio de
um terramoto: você não sabe bem como aquilo começou e o que as suas
pernas estão a fazer ali em cima enquanto os seus braços estão amarrados com
os de outra pessoa. Enfim, o Carneiro é arrojado e, basicamente,triplica
a sua impaciência quando o assunto é romance. E se tiver o ascendente
em Carneiro, o caso é ainda mais grave... Então, não se admire se for
atacada por uma boca ávida e, como tanto fogo tem que ser apagado, não se
admire também se o beijo terminar no que vem depois do beijo nos filmes
americanos. Momentos tórridos garantidos!

Beijos das pessoas do signo Touro
Cuidado! Essa gente é calminha, meiguinha, fofinha... até chegar a
altura de beijar! Touro, o signo mais sensual do Zodíaco, conhece tudo
sobre sensações e sobre como provocá-las. O beijo taurino é sem pressa, ao
estilo de quem pára e aprecia a paisagem... É mais um beijo de
carinho do que de excitação, mas é aí que está a armadilha: depois você anseia
por mais... Bom, era isto mesmo que o taurino queria!

Beijos das pessoas do signo Gémeos
As pessoas deste signo são umas borboletas. Os seus interesses e
pensamentos, durante um beijo, podem oscilar entre uma piada alheia e
a sua pessoa... No meio de tudo, os nativos Gémeos ainda podem
aproveitar para brincar ou morder-lhe a língua durante o beijo. Enfim, é difícil
manter a concentração dessa gente cheia de artimanhas. Vai ser mais
fácil "agarrá-lo" pela conversa do que pelo beijo, já que os Gémeos adoram
falar, mas na hora de agir pouco fazem... Bem,alguém tem que tomar a
iniciativa.
Por isso não hesite em tomar as rédeas. Ele ou ela ainda tentará
dizer, em pleno beijo, que passou um passarinho por cima de vocês. Mas cabe
a si fazer com que aquela mente inquieta pare, nem que seja por um
minuto.

Beijos das pessoas do signo Caranguejo
Ternos, carinhosos, protectores. Assim são os beijos "básicos" dos
nativos do signo Caranguejo, que adoram carinho como poucos no Zodíaco.Mais
passivos do que activos, eles preferem dar espaço para que lhe dite
as "normas" do beijo. "Marias-vão-com-as-outras", no bom sentido, eles
seguirão o seu modo de beijar. Porém, um aviso: nada de brutalidade
com eles! Lembre-se, está a lidar com um Caranguejo, não com um
Escorpião!Então, nada de mordidelas. Senão, arrisca-se a que o seu
caranguejinho corra apavorado... a gritar pela mãe!


Beijos das pessoas do signo Leão
Atenção, atenção: por favor, luzes aqui, que o Leão vai beijar!!!
O grande amante (e exibicionista) do Zodíaco não sabe do que é que
gosta mais: beijos cinematográficos ou o efeito de seus beijos
cinematográficos. Mas, enquanto ele não decide, entre no espírito, e por favor não
ria!!! Encare com coragem se ele ou ela resolver dar-lhe um daqueles beijos
de dobrar a espinha, em pleno centro da cidade. E, claro, não pense
sequer em dar beijinhos escondidos. Ele quer é que toda a gente veja e
comente e, obviamente, bata palmas calorosas depois! Mas, falando do beijo em
si, e não do teatro em torno dele, um beijo leonino será sempre afectuoso,
cheio de calor e intensidade. Os nativos deste signo querem ser
inesquecíveis. Sobreviva a este beijo, se conseguir...

Beijos das pessoas do signo Virgem
Ai, por favor, nada de beijos melados! O nativo típico de Virgem
dir-lhe-ia algo parecido se não fosse tímido demais. A verdade é que
ele acha que a quantidade de germes presentes na saliva é um absurdo...
Portanto, vá com calma se estiver de olho em algum nativo Virgem.
Deixe os beijos eróticos, molhados, perturbadores para os momentos propícios,
quando vocês estiverem bem escondidinhos. Eles morrem de vergonha de
cenas públicas. E, por favor, respeite as etapas (o Virgem adora
"fases", tudo muito documentado com mapas, gráficos, estatísticas).
Contente-se com beijinhos no começo e deixe que ele lhe reserve aquele outro beijo
para o melhor momento. Com toda aquela precisão cirúrgica que só os Virgem
têm, podemos garantir que quem conseguiu percorrer as "fases" não se
arrependeu no fim.

Beijos das pessoas do signo Balança
Geralmente é um beijo "formal", socialmente aceitável e que, de
preferência, dá boa impressão. Os nativos deste signo detestam extremismos.
Nada de beijinhos frios demais, que passem a impressão de falta de
amor; e nada de beijos tórridos e com um grau de atracção muito quente... As
balanças gostam de ficar bem na foto, lembre-se disto. Mas os nativos
deste signo, como os de Touro e os de Leão, são os mestres do
romance. Então, quando estiverem a sós, talvez ele lhe reserve uns beijos
menos preocupados com as aparências. E com toda a capacidade que a Balança
tem de criar ambientes agradáveis, o beijo pode ser ainda mais especial
por causa do cenário. E aí, sim, será o momento de vocês se engalfinharem
escandalosamente...

Beijos das pessoas do signo Escorpião
Tenha gelo à mão, pode precisar. Esse beijo molhado, intenso,
exigente e escandaloso - que é só uma pequena parte do reportório de sedução dos
nativos deste signo - já é uma lenda. E pode surpreender-se com o
estado em que vai ficar depois deste beijo devastador. Tudo porque o
Escorpião, o mais intenso e persistente dos signos de Água, é um explorador nato.
Ele estuda as pessoas. Isto inclui você, é claro. Daí aquela língua
inquieta e impertinente que a faz imaginar se é só uma língua normal ou algo
sobrenatural, acima da sua compreensão... Aproveite! O prazer do
beijo de um Escorpião não é para qualquer um. E, caso você sobreviva a este
beijo sem se abalar, procure um terapeuta: Você está com problemas!!!

Beijos das pessoas do signo Sagitário
Vai beijar alguém deste signo? Se assim for, avance com todo cuidado
e concentração. O beijo dessa gente que fala com as mãos e derruba
objectos à sua passagem pode terminar os dois a rolar, violentamente, pelo
chão. Até aí, tudo bem, se for isto mesmo que você quer. O problema é que o
seu Sagitário corre o risco de se enrolar de tal maneira, que é possível
que derrube estantes e leve algumas cadeiras à frente. Evite esses
desastres amarrando sua presa. Prenda o seu amor sagitariano, diga para ele se
calar e não se mover. Aí você vai poder curtir um beijo quente e empolgado,
empenhado em agradar-lhe.

Beijos das pessoas do signo Capricórnio
Este signo de Terra não é como os outros. As pessoas nativas deste
signo parecem quietinhas, tímidas, um pouco assexuadas... até você ficar a
sós com elas. Aí vai ter oportunidade de comprovar o ditado que diz que
as aparências enganam. O beijo dos nativos deste signo é contido, porém
calculado: ele sabe onde quer chegar, ele sempre sabe. Portanto, não
se iluda com aquele jeitinho sóbrio e super-educado: O Capricórnio não
perde a sua oportunidade e encanta primeiro pelas palavras, pela sensatez,
e quando você percebe... já está a ser beijada... Portanto, ele não é
lento. É oportuno, estratégico. Ah, e de preferência, deixe que ele
ou ela tome a iniciativa ou, então, avise que vai avançar para o beijo. Faz
parte do jogo de sedução ter um certo controle da situação, e nativos deste
signo principalmente os de ascendente) detestam ser apanhados de
surpresa.

Beijos das pessoas do signo Aquário
Chiiiii, é verdade que gosta de alguém de Aquário? Bom, vamos por
partes: primeiro, essa gente maluca gosta de originalidade, o que inclui, é
claro, o beijo... Portanto, escolha um cenário absurdo e aflitivo, se
possível, algo como uma sala de espera do dentista, ou a porta de um metro a
fechar-se. Ele ou ela vai adorar! Outra coisa: respeite a sua
excentricidade. Se ele ou ela lhe disser que gostaria de ser beijado
na dobra interna do joelho muito mais do que na boca, fazer o quê?
Paixão é paixão! O beijo aquariano é assim: esquisito, surpreendente,
bizarro, experimental, lúdico... eles adoram chocar. Depois de ter feito um
estágio, beijando dobras de joelho, pupilas, narizes, omoplatas,
talvez você conquiste um pouco de "normalidade" dessa gente excêntrica. Aí
será a sua vez de dizer onde quer ser beijada. Mas só depois de ter
experimentado novas e absurdas formas de beijar.


Beijos das pessoas do signo Peixes
Hã?!? Não se espante se ouvir isto da boca de um(a) nativo (a) deste
signo - ao lhe propor um beijo... Por isto, faça a coisa certa: decida por
ela ou ele ou vocês vão ficar a contar estrelas a noite inteira. Não se
deixe levar por estes distraídos, porque são tão escorregadios e
indiferentes, que é melhor roubar um beijo e esperar um estalo do que contar com a
iniciativa deles. Enquanto aqueles olhinhos assustados e incrédulos
olham as estrelas, dê um beijinho como quem não quer nada, e ganhe em
troca o beijo típico dos nativos deste signo. Ele é como você quer. E espera
que a sua boca diga como quer o beijo. Depois molda-se a si, por
compaixão ou mesmo por interesse. Aproveite esta doçura, mas tenha delicadeza:
eles moldam-se à sua maneira de conduzir o beijo, mas certamente não
ficarão cativos de um beijo que não transmita poesia ou romantismo.

sábado, 26 de maio de 2007

Adieu!

A 'Grace' bazou e deixou o seu 'Last Goodbye'- tecnotolices como diria a Ninfa Artémis, essa grande artista da música nacional! lol Jeff Buckley sob o céu cor de baunilha...

A Real Beleza

É por estas e por outras que andamos todos à procura de algo que não existe...

Canto Gregoriano - o CD

O Canto Gregoriano é uma greorian band composta por dois elementos (eu e o Danilo :p)que está a poucos dias de lançar o seu Cd e o primeiro vídeoclip. Para puxar pela vossa imaginação, e enquanto não gravamos as nossas faixas, deixamos aqui um dos temas que vamos interpretar em gregorian chant, dado que o nosso Cd vai ser composto por covers de todo o tipo de músicas, em várias línguas. O 'there must be an angel', dos Eurythmics, por exemplo, será por nós interpretado em espanhol.O nosso guarda-roupa, bem ao estilo medieval deste ´género musical, também está quase pronto bem como o design do Cd. Aguardem-nos, que nós não tardamos! lol.

sexta-feira, 25 de maio de 2007

menina da praia

Estrela do Mar
Numa noite em que o céu tinha um brilho mais forte
E em que o sono parecia disposto a não vir
Fui estender-me na praia, sózinho, ao relento
E ali longe do tempo, acabei por dormir
Acordei com o toque suave de um beijo
E uma cara sardenta encheu-me o olhar
Ainda meio a sonhar perguntei-lhe quem era
Ela riu-se e disse baixinho: estrela do mar
"Sou a estrela do mar só a ele obedeço
Só ele me conhece, só ele sabe quem sou
No princípio e no fim
Só a ele sou fiel e é ele quem me protege
Quando alguém quer à força
Ser dono de mim..."
Não sei se era maior o desejo ou o espanto
Só sei que por instantes deixei de pensar
Uma chama invisível incendiou-me o peito
Qualquer coisa impossível fez-me acreditar
Em silêncio trocámos segredos e abraços
Inscrevemos no espaço um novo alfabeto
Já passaram mil anos sobre o nosso encontro
Mas mil anos são pouco ou nada para estrela do mar
"Estrela do mar
Só a ele obedeço
Só ele me conhece, só ele sabe quem sou
No princípio e no fim
Só a ele sou fiel e é ele quem me protege
Quando alguém quer à força
Ser dono de mim..."
..
Jorge Palma

quinta-feira, 24 de maio de 2007

Jeff Buckley - Grace

His fading voice sings of love. Já tinha postado a letra desta música, agora deixo-vos o videoclip. lov this song :p

terça-feira, 22 de maio de 2007

sinto-me almada!


Passo o dia, quase todo, assim. Sinto-me um quadro do Almada Negreiros, como este só que a cores. Ah, e estou em frente a um computador (o que me faz muito bem à vista). Tanto livro que tenho para ler...

quinta-feira, 17 de maio de 2007

escritor


Fernando Pessoa disse que o Poeta é um fingidor. Arturo Perez-Reverte lembra o poder da palavra enquanto veículo de expressão das nossas ideias e criações: o discorrer da imaginação. Confesso que já me senti mais inspirada para a escrita criativa, mas enquanto este bloqueio não passa, continuo a ler. A ler o que estes senhores escrevem e muito bem. Este foi descoberto através da Vanina, uma grande leitora :)
...

Arturo Pérez-Reverte (Cartagena, Espanha, 1951) é escritor e jornalista. Como repórter de guerra, cobriu a maior parte dos conflitos bélicos que tiveram lugar entre 1973 e 1994. Escritor de grande êxito, está traduzido em 29 idiomas.É autor de uma extensa obra que com frequência foi adaptada ao cinema. Desde 2003 é membro da Real Academia Espanhola.

Bibliografia ASA

O Capitão ALatristeo
Cemitério dos Barcos sem Nome
Limpeza de Sangue
O Hussardo
O Mestre de Esgrima
O Pintor de Batalhas
A Rainha do Sul

quarta-feira, 16 de maio de 2007

i love cats&bags

Não vejo a minha lolita há mais de um mês. É a minha gatinha linda, cor-de-laranja. Uma menina, felina, cheia de personalidade, com os bigodes mais fofos que eu já vi ;)
Estava aqui a pensar nela porque a Annie vai fazer-me uma mala, para o verão em ganga e com um tecido muito giro as bolinhas...e com un neco/alfineto/gato lol
Por isso andei a fazer uma peaquisa de desenhos de gatos. Aqui estão alguns dos que eu mais gostei.





webTv - produções fictícias



As Produções Fictícias lançaram, numa associação ao Sapo, um canal de entretenimento online. A PF TV vai passar entre outros conteúdos, as gaffes dos seus programas humorísticos - herman enciclopédia, o programa da maria, gato fedorento, paraíso filmes, etc.

Aqui fica uma pequena mostra. pequena. mostra.

terça-feira, 15 de maio de 2007

muito à frente!

Tem-se revivido muito nos últimos tempos a obra daquele que poderia ter sido um cantor do nosso tempo e que continuaria a estar muito à frente, quer pelas melodias quer pelas letras das suas canções. Especialmente pelas letras. Os Humanos foram uma boa aposta: grandes vozes, muito estilo e respeito = um grande álbum. Deixo aqui uma letra conhecida deste nosso excêntrico, o maior de todos!, e um conselho: arranjem músicas menos conhecidas dele, vão ter uma boa surpresa :)



Estou além

Não consigo dominar
Este estado de ansiedade
A pressa de chegar
P'ra não chegar tarde

Não sei de que é que eu fujo
Será desta solidão
Mas porque é que eu recuso
Quem quer dar-me a mão

Vou continuar a procurar
A quem eu me quero dar
Porque até aqui eu só:
Quero quem eu nunca vi
Porque eu só quero quem
Quem não conheci
Porque eu só quero quem
Quem eu nunca vi
Porque eu só quero quem
Quem eu nunca conheci
Porque eu só quero quem
Quem eu nunca vi

Esta insatisfação
Não consigo compreender
Sempre esta sensação
Que estou a perder

Tenho pressa de sair
Quero sentir ao chegar
Vontade de partir
P'ra outro lugar

Vou continuar a procurar
O meu mundo
O meu lugar
Porque até aqui eu só:
Estou bem aonde não estou
Porque eu só quero ir
Aonde eu não vou
Porque eu só quero estar
Aonde não estou
Porque eu só estou bem
Aonde não estou
..
António Variações

segunda-feira, 14 de maio de 2007

Porquê, porquê, porquê?

Porque é que estou a evocar o jingle daquele programinha da Antena 3, cantado pelo David Fonseca, com voz a saber e a soar a hélio?
Porque, porque estou na aula de GEP - Gestão de Empresas e Projectos, com a Patrícia, a Cátia e a Diana e porque nos apetece cortar os pulsos. Alguém tem uma lâmina? A sério, bem afiada para isto acabar o mais rápido possível.
Aproveito este post desesperado para pedir desculpa à professora Catarina Delgado, porque até nos seus piores dias ela era mais suportável do que este robot 100 à hora com voz de quem tem os tomates presos no cu...é que parece mesmo.
Raio de cadeira, raio de professor, raio de tempo perdido numa licenciatura que nem emprego garante. Viva enfermagem e medicina... Pum!

Em GEP - just like a suicide bunny!
dah.pim.pum.pah.

lol

domingo, 13 de maio de 2007

as bestas

"Alberto João Jardim, sempiterno presidente do Governo madeirense, foi eleito pela nona vez consecutiva. Um jornal suíço compara a sua longevidade política à de Salazar..." - Courrier Internacional. E o homem ainda se dá ao luxo de andar por aí a dizer que nunca foi ao psicólogo!

A Madeira é Portugal e tenho pena que parte do nosso país seja governada por esta amostra de gente. Tenho dito.

--

Os gauleses também não escolheram muito melhor. Aposto que o Sarko, carinhosamente apelidado pelos americanos, vai dar cabo do resto. Conservador, xenófobo, racista. É só qualidades. Mal por mal, a Sególene sempre dava algum charme ao país de Napoleão Bonaparte...

reli-natur

Querer um criador. Procurar algo que transcenda um corpo, uma luz que transcenda a razão. Religião - hoje é o dia mais religioso de Portugal e Fátima, a minha vizinha de sempre, é mais uma vez invadida por pernas e pés cansados. Bolhas e sangue.
No altar, as figuras dos três pastorinhos - pureza da criança imaculada que tem o dom de ver para além da fé. Aparição - o momento que todos esperam um dia partilhar, para ver e para crer, ainda mais.
Eu não creio. Esta fé com quilómetros não me preenche. Não acredito na aparição, nem no mito. Acredito no que me rodeia, no que vejo e não compreendo. Visível e invisivel, a terra é um mistério que não precisa de uma mão. Acredito na evolução. Acredito na força, no espírito que somos. Esse é eterno enquanto respirarmos. Tudo o resto é pó, e mesmo nós, quando deixamos de respirar. Creio nas pessoas, nas árvores, nas pedras. Não creio em Deus.

hyper - ballad

sábado, 12 de maio de 2007

Viajar...

Viajar! Perder países!
Ser outro constantemente,
Por a alma não ter raízes
De viver de ver somente!
Não pertencer nem a mim!
Ir em frente, ir a seguir
A ausência de ter um fim,
E a ânsia de o conseguir!
Viajar assim é viagem.
Mas faço-o sem ter de meu
Mais que o sonho da passagem.
O resto é só terra e céu.
Fernando Pessoa
..
Dedico este poema à Rita e à Mapha, cidadãs do mundo que se vão lançar numa aventura!

Depois de falar com elas, senti renascer dentro deste coração sonhos antigos livres. Dias em que sonhei vir a conhecer o mundo inteiro. Como não tive muito que fazer hoje passei o dia a sonhar. Com o Chile.


Era por tudo e por muito mais do que posso explicar que gostaria de passar uns tempos no Chile. A entrada perfeita na América Latina! Quem sabe por ter devorado todos os livros de Luís Sepúlveda e mais alguns de Pablo Neruda. Ou talvez ainda pelo calor desta terra. Pela quantidade e diversidade paisagística. Pelo meu grande ídolo Gabriel Garcia Marquéz. Este país de gente com gana e com garra. Esta terra que eu queria pisar.

Santiago do Chile


Casa Museu Pablo Neruda

..


E eis que encontro um bom pretexto. Era um mestrado que me podia levar ao Chile. Quem sabe?



Universidade chilena oferece mestrado em jornalismo digital
Região :América Latina
País :Chile
Tópico :Internet
29/01/2007

A Universidade Mayor en Santiago, Chile, será a sede uma iniciativa pioneira na América Latina, ao oferecer um programa de mestrado enfocando exclusivamente jornalismo digital.
O Mestrado Internacional de Comunicação e Jornalismo Digital (MICPD) será realizado por especialistas internacionais e destinado a profissionais da mídia latino-americana interessados em temas de Internet, blogs, telefonia móvel e outros tópicos de multimídia.

Os alunos contarão com tecnologia de ponta, laboratórios de computação e suporte técnico para realizar as aulas práticas. As aulas serão na sextas e sábados, quinzenalmente, a partir de meados de abril e durante cinco trimestres.Para maior informação, incluindo inscrições e custos de matrícula, escreva para periodismodigital@umayor.cl ou visite (em espanhol) http://periodismodigital.umayor.cl/infogeneral.html.

Quem aguenta um casamento durante 100 anos?

Ou quem é que vive o suficiente para aguentar.... O Correio da Manhã noticiou hoje as bodas de seda de D. Duarte Pio, que correspondem a 12 anos de casamento. Eu só conhecia as bodas de prata, ouro e diamante...mas até aos 100, cada ano de casamento tem a sua respectiva boda.
Na wikipédia, que não é de todo a melhor fonte de investigação - mas dá para o gasto, diz que a a palavra boda vem do latim vota (plural de votum -promessa) que se refere ao facto de se fazer os votos matrimoniais. Não percebo para que é uma lista tão grande. Aliás, mais do que isso acho que nos dias de hoje é mais fácil festejar o aniversário de divórcio do que de casamento. Se alguém quiser fazer uma lista nova ;)

Aqui estão as bodas
1
Bodas de Papel
2
Bodas de Algodão
3
Bodas de Trigo ou Couro
4
Bodas de Flores e Frutas ou Cera
5
Bodas de Madeira ou Ferro
6
Bodas de Perfume ou Açúcar
7
Bodas de Latão ou
8
Bodas de Papoula ou Barro
9
Bodas de Cerâmica ou Vime
10
Bodas de Estanho ou Zinco
11
Bodas de Aço
12
Bodas de Seda ou Ônix
13
Bodas de Linho ou Renda
14
Bodas de Marfim
15
Bodas de Cristal
16
Bodas de Turmalina
17
Bodas de Rosa
18
Bodas de Turquesa
19
Bodas de Cretone ou Água Marinha
20
Bodas de Porcelana
21
Bodas de Zircão
22
Bodas de Louça
23
Bodas de Palha
24
Bodas de Opala
25
Bodas de Prata
26
Bodas de Alexandrita
27
Bodas de Crisopázio
28
Bodas de Hematita
29
Bodas de Erva
30
Bodas de Pérola
31
Bodas de Nácar
32
Bodas de Pinho
33
Bodas de Crizo
34
Bodas de Oliveira
35
Bodas de Coral
36
Bodas de Cedro
37
Bodas de Aventurina
38
Bodas de Carvalho
39
Bodas de Mármore
40
Bodas de Rubi ou Esmeralda
41
Bodas de Seda
42
Bodas de Prata Dourada
43
Bodas de Azeriche
44
Bodas de Carbonato
45
Bodas de Platina ou Safira
46
Bodas de Alabastro
47
Bodas de Jaspe
48
Bodas de Granito
49
Bodas de Heliotrópio
50
Bodas de Ouro
51
Bodas de Bronze
52
Bodas de Argila
53
Bodas de Antimônio
54
Bodas de Níquel
55
Bodas de Ametista
56
Bodas de Malaquita
57
Bodas de Lápis Lazuli
58
Bodas de Vidro
59
Bodas de Cereja
60
Bodas de Diamante ou Jade
61
Bodas de Cobre
62
Bodas de Telurita
63
Bodas de Sândalo ou Lilás
64
Bodas de Fabulita
65
Bodas de Ferro
66
Bodas de Ébano
67
Bodas de Neve
68
Bodas de Chumbo
69
Bodas de Mercúrio
70
Bodas de Vinho
71
Bodas de Zinco
72
Bodas de Aveia
73
Bodas de Manjerona
74
Bodas de Macieira
75
Bodas de Brilhante ou Alabastro
76
Bodas de Cipestre
77
Bodas de Alfazema
78
Bodas de Benjoim
79
Bodas de Café
80
Bodas de Nogueira ou Carvalho
81
Bodas de Cacau
82
Bodas de Cravo
83
Bodas de Begônia
84
Bodas de Crisântemo
85
Bodas de Girassol
86
Bodas de Hortênsia
87
Bodas de Nogueira
88
Bodas de Pêra
89
Bodas de Figueira
90
Bodas de Álamo
91
Bodas de Pinheiro
92
Bodas de Salgueiro
93
Bodas de Imbuia
94
Bodas de Palmeira
95
Bodas de Sândalo
96
Bodas de Oliveira
97
Bodas de Abeto
98
Bodas de Pinheiro
99
Bodas de Salgueiro
100
Bodas de Jequitibá

sexta-feira, 11 de maio de 2007

a essência

Gostava de pisar cada degrau com calma, com pé assente. Mas nem sempre dou os passos certos. Corro com medo de te perder. Ando para cima e para baixo fingindo que não estás aí. Talvez por isso não esteja certa da essência...e esta escada não tem fim. Vida, para onde me levas?

estrela, estrela

Estrela, estrela
Como ser assim?
Tão só, tão só
E nunca sofrer.

Brilhar, brilhar
Quase sem querer
Deixar, deixar
Ser o que se vê.

No corpo nu da constelação
Estás, estás sobre uma das mãos

E vais e vens como um lampião
Ao vento frio de um lugar qualquer.

É bom saber que es parte de mim
Assim como es parte das manhas.
Melhor, melhor é poder gozar
Da paz, da paz que trazes aqui.

Eu canto, eu canto
Por poder te ver
No céu, no céu
Como um balão
Eu canto e sei que também me vês
Aqui, aqui com essa canção.

..
| maria rita |

sexta-feira, 4 de maio de 2007

Queima das Fitas 2007

Eis o antro de perdição de JCC na Queima de 2006



De 2007 ainda só há esta foto:


Vamo lá a ver pessoal quais são as promoções pa malta da casa!

Queiiiiiiiiiiima!

Sou finalista, la la la la la la

Sou finalista, la la la la la

Sou finalista,

la la la la la la!!!

today is a glorious day

quinta-feira, 3 de maio de 2007

Liberdade de e expressão

«Sou do sul. Tenho todo o tempo do mundo para conversar.»

Luís Sepúlveda, contador de estórias, activista na História através da palavra

domingo, 29 de abril de 2007

Grace

there's the moon asking to stay
long enough for the clouds to fly me away
well it's my time coming, i'm not afraid to die
my fading voice sings of love,
but she cries to the clicking of time
oh, time
wait in the fire...

and she weeps on my arm
walking to the bright lights in sorrow
oh drink a bit of wine we both might go tomorrow
oh my love

and the rain is falling and i believe
my time has come
it reminds me of the pain
i might leave
leave behind

wait in the fire...

and i feel them drown my name
so easy to know and forget with this kiss
i'm not afraid to go but it goes so slow


quinta-feira, 26 de abril de 2007

Le Chat Noir

Le Chat Noir foi um famoso cabaret do século XIX na grande e boémia Montmartre, em Paris. Rodolphe Salis abriu as portas do cabaret a 18 de Novembro de 1881 na 84 Boulevard Rouchechouart. Mais tarde, em 1897, e para desagrado de muitos artistas como Picasso que o procurarm aquando das suas exposições em 1900, Le Chat Noir encerrou as suas portas.
Durante 16 anos o cabaret funcionou ao mesmo tempo como night-club, music hall (com um piano ilegal!) e salão artístico ou para artistas. Na vanguarda da arte parisiense, Le Chat Noir publicava o seu próprio jornal. Esta publicação ganhou muita popularidade e foi aí que o "Salão das Artes Incoerentes", as "Peças nas sombras" e os monólogos cómicos começaram.
De acordo com Salis, Le Chat Noir "é o cabaret mais extraordinário de todo o mundo. Aqui convive-se com os homens mais famosos de Paris e conhece-se gente de todos os cantos do mundo".
Entre os famosos da época associados ao cabaret encontram-se Adolphe Willette, Caran d'Ache, André Gill, Emile Cohl, Paul Bilhaud, Paul Verlaine, Henri Rivière, Claude Debussy, Erik Satie, Charles Cros, Jules Laforgue, Charles Moréas, Albert Samain, Louis Le Cardonnel, Coquelin Cadet, Emile Goudeau, Alphonse Allais, Maurice Rollinat, Maurice Donnay, Armand Masson, Aristide Bruant, Paul Signac, Yvette Guilbert, August Strindberg, and George Auriol.
Espalhadas por todo o mundo há várias versões deste cabaret tais como em St. Petersburg "The Stray Dog", em Barcelona "Els Quatre Gats", ou até mesmo o "Black Cat" cafe na cidade Corfu, Grécia.

Hoje em dia o cabaret é mundialmente conhecido devido ao seu icónico poster, de Théophile-Alexandre Steinlen

terça-feira, 24 de abril de 2007

"Meteram-se com a aldeia errraaaada"


Finalmente um bom filme português. Uma boa comédia, melhor que muito do lixo produzido em Hollywood. Despretencioso, Dot-Com de Luís Galvão Teles é uma crónica de costumes muito bem conseguida.
Não ridiculariza o povo das aldeias, nem o conseguiria com o belo cenário de Águas Altas, capital do plano tecnológico!!! Ri-se, ri-se muito e bem com a disputa da "marca" Águas Altas, com uma multinacional espanhola. Os personagens da aldeia são fantásticos, a começar pelo presidente da junta de freguesia, um luso-brasileiro que adora as câmaras de tv, e a acabar na dona do mini-mercado que transforma qualquer rumor no mais espantoso boato! E mais não digo, porque este é um filme para se ver ;)
Delicioso!

sexta-feira, 20 de abril de 2007

The Simpsons

A série The Simpsons comemorou ontem o seu vigésimo aniversário. 20 anos de riso e uma das mais antigas memórias que tenho da televisão ;)



Esta podia ser a fotografia de qualquer uma das famílias portuguesas que nos primeiros anos da década de 90 assistiam às primeiras séries dos Simpsons na RTP2.


E já agora partilho convosco esta obra prima ;) Dali versão Simpsons!

Queremos Paz

Queremos paz...
Queremos construir una vida mejor para nuestro pueblo...
Independiente...
Queremos paz...
Queremos construir una vida mejor para nuestro pueblo...
Independiente...

quinta-feira, 19 de abril de 2007

In Hidding

I shut and lock the front door.
No way in or out.
I turned and walked the hallway, and pulled the curtains down.
I knelt and emptied the mouth of every plug around.
But nothing's sound. Oh, oh.
Nothing's sound.
I stayed where my last step left me.
Ignored all my rounds
Soon I was seeing visions and cracks along the walls.
Oh. They were upside down. Oh. Oh.
I swallow my words to keep from lying.
I swallow my face just to keep from biting.
I, I... I swallowed my breath and went deep, I was diving. Diving.
I surfaced and all of my being was enlightened.
Now I'm... I'm in hiding. (x4)
It's been about three days now since I've been aground.
No longer overwhelmed.
And it seems so simple now.
It's funny when things change so much, it's all state of mind.
I swallowed my words to keep from lying.
I swallowed my face just to keep from biting.
I, I... I swallowed my breath and went deep, I was diving.
I was diving.
I surfaced and all of my being was enlightened.
Now I'm... I'm in hiding.
I'm in hiding, I'm...
I'm in hiding, I am, oh.
I'm in hiding I'm in hiding yeah.
I'm in hiding, I am... I'm in hiding. (x2)
!Pearl Jam

Vê.


Vê, com os meus olhos, vê.
Espreita ali, bem ali, sente o frio dos meus olhos metálicos e vê.
Vê como eu.
Abre os olhos; o único refúgio é a razão e quanto mais te cega esse coração mais eu vejo.

quarta-feira, 18 de abril de 2007

Big Time Sensuality

i can sense it
something important
is about to happen
it's coming up
it takes courage to enjoy it
the hardcore and the gentle
big time sensuality
we just met and i know
i'm a bit too intimate
but something is coming up
and we're both included
it takes courage to enjoy it
the hardcore and the gentle
big time sensuality
i don't know my future after this weekend
and i don't want to
it takes courage to enjoy it
the hardcore and the gentle
big time sensuality

! Björk

domingo, 15 de abril de 2007

Esconde, esconde....

Independente admite que certificados de Sócrates podem ser forjados


A Universidade Independente (UnI) admite a possibilidade de alguns dos certificados de José Sócrates poderem ser forjados, por isso a reitoria vai apurar responsabilidades, refere um comunicado da instituição enviado às redacções.

A nota do gabinete de imprensa da Uni acontece depois da divulgação de um certificado com a data de Agosto de 96. Nesse documento aparece um número de telefone já com o indicativo 21. Acontece que a mudança nacional dos números só aconteceu três anos depois. O documento que está na Câmara Municipal da Covilhã tem ainda os três dígitos a seguir ao código postal, uma nova numeração apenas introduzida em 98 pelos CTT.

De acordo com o comunicado, a Universidade Independente quer então apurar responsabilidades e saber se há documentos forjados.

Estranha forma de vida

Foi por vontade de Deus
que eu vivo nesta ansiedade.
Que todos os ais são meus,
Que é toda a minha saudade.
Foi por vontade de Deus.

Que estranha forma de vida
tem este meu coração:
vive de forma perdida;
Quem lhe daria o condão?
Que estranha forma de vida.

Coração independente,
coração que não comando:
vive perdido entre a gente,
teimosamente sangrando,
coração independente.

Eu não te acompanho mais:
para, deixa de bater.
Se não sabes onde vais,
porque teimas em correr,
eu não te acompanho mais.

--Amália Rodrigues--

sábado, 14 de abril de 2007

Oh my GodTube!

Acabo de descobrir que em meados de Fevereiro foi inventado mais um descendente do YouTube. E pelos vistos já há muitos. Mas, acreditem que este bate concerteza todos os records no que toca às versões mais hilariantes. É o GodTube, um canal de vídeo religioso! Sem comentários...

sexta-feira, 13 de abril de 2007

Em minha defesa....

Podem acusar-me de estar sempre a mudar. Porque eu estou sempre a mudar. Mas, desta vez, a razão da minha mudança, ou melhor, da mudança do nome deste blog, tem um nome: Sandrine Pinto. Ralhem com ela, porque foi ela que me revelou que o jornal dos morangos com açucar tinha o mesmo nome... por isso decidi alterar o nome, utilizando a premissa do blog, a frase de Mário Cesariny. E as cores. Eu gosto muito de azul, mas acho que isto tava sem vida.

E quanto a este assunto, é tudo ;)

lol

Sand* és a maior!

MADRIGAL MELANCÓLICA

O que eu adoro em ti
Não é sua beleza
A beleza é em nós que existe
A beleza é um conceito
E a beleza é triste
Não é triste em si
Mas pelo que há nela
De fragilidade e incerteza

O que eu adoro em ti
Não é a tua inteligência
Mas é o espírito sutil
Tão ágil e tão luminoso
Ave solta no céu matinal da montanha
Nem é tua ciência
Do coração dos homens e das coisas

O que eu adoro em ti
Não é a tua graça musical
Sucessiva e renovada a cada momento
Graça aérea como teu próprio momento
Graça que perturba e que satisfaz

O que eu adoro em ti
Não é a mãe que já perdi
E nem meu pai
O que eu adoro em tua natureza
Não é o profundo instinto matinal
Em teu flanco aberto como uma ferida
Nem a tua pureza. Nem a tua impureza
O que adoro em ti lastima-me e consola-me
O que eu adoro em ti é A VIDA !!!

-- Manuel Bandeira --

quarta-feira, 11 de abril de 2007

A Preto e Branco


Dias 19, 20 e 21 de Abril decorre na Universidade Católica a 4ª edição do Festival Black&White. Neste certame competem obras em vídeo, áudio e fotografia e esta edição conta com a participação de 14 países! Já é um festival muito internacional e o único do género na Europa.
--
Um dos organizadores disse que o festival se restringe ao Preto e Branco, não pelo conceito literal da cor, mas pela redução das opções para a criação. Isto é tudo menos redutor uma vez que aquilo que eles esperam dos concorrentes é que, com tão pouca possibilidade de fugir a esta regra, consigam extrapolar todas as expectativas do festival. E se pensarmos bem, é muito mais difícil surpreender quando se está limitado a este nível, pelo que aqueles que conseguem fazê-lo apresentam trabalhos altamente elaborados dentro desta limitação. O áudio então nem se fala. Se às vezes é difícil dar "cor" a imagens sonoras, nem sei como se consegue pintar a preto e branco com som. Acho que é um desafio fascinate, pena que não tenha tempo nem arte....
--
Qualquer das formas decidi postar isto porque tirando a mostra das obras em competição (que custam a módica quantia de 3 euros), o resto das actividades e festas são de borla. Dêem uma olhadela aqui no programa e pode ser que nos encontremos durante as Black&White Nights! Ah, o organizador recomendou viva e repetidamente a sessão sobre o podcasting. Aqui fica a recomendação.




Mais info em http://artes.ucp.pt/b&w/index.html